Dieta > Vegetarianismo e suas subdivisões

Vegetariano é o nome dado ao indivíduo que não utiliza nenhum tipo de carne em sua dieta, seja ela branca ou vermelha. O vegetarianismo, alimentação baseada na ingestão de alimentos verdes como vegetais, legumes, grãos e etc., pode ou não utilizar derivados de animais em suas subdivisões.

O vegetarianismo pode se dividir em veganismo, dieta ovo-lactovegetariana, lactovegetariana, crudivorista, frugivorismo e macrobiótico.

Veganismo ou vegetarianismo puro/ restrito – o vegano, indivíduo adepto a essa subdivisão, recusa qualquer uso de componente animal, seja em sua alimentação, seja em vestimentas, produtos de beleza ou qualquer outro tipo testado em animais. O vegetariano puro ou restrito tende a ser o indivíduo que retira qualquer tipo de derivado ou alimento animal, sem necessariamente se abster do uso de produtos de origem animal.

Lactovegetariano – não faz uso de ovos, mas consome leite e seus derivados.

Ovo-lactovegetariano – o indivíduo ovo-lactovegetariano utiliza ovos, leite e derivados de leite em sua alimentação.

Crudivorista – tende a ser o vegetariano estrito que utiliza alimentos crus ou no máximo aquecidos a 42ºC. Alguns crudivoristas podem utilizar leite cru e carne crua, diferenciando-se do termo vegetariano puro ou estrito. Esse indivíduo também pode consumir alimentos em processo de germinação como cereais integrais, leguminosas e oleaginosas, como nozes e avelãs.

Frugivorismo – vegetariano que usa apenas frutas, cereais, oleaginosas e alguns legumes como abobrinha e berinjela.

Macrobiótico – esse tipo de alimentação pode ou não ser vegetariana. Nela há indicações específicas quanto às proporções de grupos alimentares a serem consumidos. É comum a inclusão de carnes brancas. O uso de ovos, leites e seus derivados não é indicado. 

Outras dietas

Semi-vegetariano – é o indivíduo que consome carne, normalmente branca, em até 3 refeições na semana. Esta dieta não é vegetariana, mas serve em diversos estudos científicos como comparativo entre a dieta vegetariana e a onívora.

O vegetarianismo pode ser uma alimentação saudável, especialmente se orientada por um nutricionista para que se tenha entendimento sobre as fontes de nutrientes. Uma das preocupações acerca do vegetarianismo é a possibilidade de serem iniciados processos de deficiência de proteína e ferro. Esses nutrientes podem ser substituídos a partir da compreensão do que deve ser consumido em lugar da carne e/ou ovos e lacticínios. 

Alguns estudos afirmam ainda que a alimentação vegetariana reduz os riscos de doenças como cânceres, artrites, hipertensão, osteoporose, obesidade, infartos, entre outras.

Você necessita emagrecer?
Cadastre-se e receba informações!