Cirurgia da Obesidade > Cirurgia bariátrica ou Cirurgia da Obesidade - Pós-Operatório

Após a realização da cirurgia bariátrica, é muito importante o acompanhamento de um profissional nutricionista, pois assim se controla de forma equilibrada os tipos de alimentos que serão consumidos pelo paciente. O nutricionista ensinará a selecionar aqueles que contenham nutrientes adequados à necessidade de cada indivíduo, para que ocorra a perda de peso sem desnutrição.

Geralmente, a grande mudança após a realização da cirurgia bariátrica é a diminuição relevante na quantidade de alimentos que será consumida diariamente pelo indivíduo. A primeira fase após a cirurgia conta com uma alimentação líquida, por cerca de duas semanas, e tem por objetivo a adaptação com o "novo estômago".
 
Após esta primeira fase, ocorre uma evolução na alimentação de líquida para pastosa, quando já são permitidos alimentos como cremes e sopas na forma de "papinhas". Normalmente, a fase dura mais duas semanas. 
 
Depois do primeiro mês de pós-operatório da cirurgia bariátrica, a alimentação passa a ser mais consistente e é muito importante que o paciente mastigue bem os alimentos de modo a deixá-los extremamente fáceis de ingerir. No terceiro mês, o paciente terá sua dieta em constante revisão e otimização, quando ela vai se modificando em consistência até alcançar uma nutrição satisfatória. Nesta fase, é muito importante que a pessoa saiba escolher os alimentos, pois as quantidades ingeridas serão pequenas. 
 
A partir do quarto mês, o paciente e sua alimentação passam pelas últimas adaptações e o fim das restrições relacionadas à consistência dos alimentos. Nesta fase, o acompanhamento médico é menos requisitado, acontecendo periodicamente, apenas para se avaliar a evolução da perda de peso e eventuais carências nutricionais. Entretanto, é importante que o paciente faça consultas frequentes com seu cirurgião e nutricionista a fim de compreender e aprimorar a manutenção de sua cirurgia bariátrica. 
 
A cirurgia bariátrica não é um procedimento estético e, portanto, tem restrições em sua indicação. 
 
A obesidade grau I pode ser tratada através de métodos convencionais como dietas, exercícios, medicamentos e reeducação alimentar. Os pacientes indicados para a cirurgia bariátrica são aqueles que apresentam IMC a partir de 40, cerca de 45 kg acima do peso ideal.
 
A realização da cirurgia não é o único fator que influenciará na perda de peso, pois não funciona sozinha. É importante que o paciente seja acompanhado no período pós-operatório para aprender a mudar seu estilo de vida. Com empenho do paciente, o processo de emagrecimento será mais fácil, tornando ainda mais satisfatório o resultado da cirurgia bariátrica.

Continue lendo

Você necessita emagrecer?
Cadastre-se e receba informações!